• Forte de Santo Antônio, Salvador
     Assembléia geral da fundação da ABCA 
    28 de junho 1987

    Imagem

    • M Paulo dos Anjos,
      M João Pequeno (ao fundo),
      M Nô,
      ?,
      ?,
      M Mala,
      M Canjiquinha,
      M Geni
      28 de junho de 1987
      Academia de M João Pequeno
      Acervo: M Geni

    • Ata da fundação
      Leia abaixo!

    Fundação da ABCA


    O texto

    • página

      -

      Ata da assembéia geral da fundação da Associação Brasileira de Capoeira Angola

      Aos vinte e oito dias do mês de junho de hum mil novecentos e oitenta e sete, reuniram-se, no Centro Esportivo de Capoeira Angola João Pequeno de Pastinha, situado no Forte de Santo Antônio Além do Carmo, em Salvadro, estado da Bahia, os mestres e contramestres de Capoeira Angola que resolveram fundar a Associação Brasileira de Capoeira Angola, conforme as assinaturas que vão coladas ao final desta ata, apostas em folhas de papel de votação por, entre outros, os mestres angoleiros Paulo dos Anjos, Canjiquinha, João Pequeno de Pastinha, Lua, Mário Bom Cabrito, Boca Rica, Geni, Mala, Curió, Nô, Virgílio, Waldemar, Ferreirinha de Santo Amaro, Miguel, Cobrinha Mansa, Moraes, Roberval, Lisboa, Espinho Remoso, Bamba, Bento[?], Dois de Ouro, e os contramestres, ou professores, Renê Bittencourt, Calazans, Barba Branca, Jaime de Mar Grande, Petróleo, Jones, Índio, Maraquinha[?], Lázaro. Tomaram a frente dos trabalhos os contramestres Calazans e Renê Bittencourt, assessorados pelos alunos deste último professor, Ana Cristina Borges e Antonio Carlos Pacheco, estando presente a representante da Fundação Cultural do Estado da Bahia, Antonietta de Aguiar Nunes. O professor Renê explicou as finalidades da ABCA, quais sejam: a) defender e conquistar espaços para os tradicionais mestre angoleiros; b) impedir a exigência de diploma para o ensino de Capoeira; c) preservar a luta angoleira daqueles que tentam descaracteriza-la. Tendo a assembléia geral de fundação da ABCA começada ás 15 horas, por volta das 16 horas falou o contramestre Calazans, que pediu uma união concreta para a valorização da Capoeira. A partir daí, Calazans, Renê, Ana Cristina e Antonio Carlos Pacheco começaram a organizar o processo eleitoral para a eleição da primeira diretoria da Associação Brasileira de Capoeira Angola, tendo se inscrito duas chapas: a intitulada "Esperança" e a "Evoluição e Dinamismo". Por sugestão de Calazans, acordada pela maioria, a votação para os cargos de Diretoria seriam, digo, seria individual e apenas a votação para o Conselho de Formação da ABCA seria por chapa. Assim se apresentaram como candidatos a presidente, João Pequeno de Pastinha e Calazans; a vice-presidente, Paulo dos Anjos e João Pequeno de Pastinha, a diretor técnico, Nô e Mário Bom Cabrito; a diretor [..]


Flickr Fotos

    Atualizações do blog direto a seu inbox

    Back to Top